Desportos de combate

Caracterização

– O Muay Thai é uma arte milenar originária da Tailândia, tendo o Kickboxing/Full-Contact a sua origem nos Estados Unidos da América na década de 1970. Da sintetização destas modalidades resultaram outras disciplinas designadas de K-1, Low Kick, Light-Contact, Light Kick, Semi-Contact, Point Fighting, Formas Musicais e Aero kick, todas com parte integrante na Federação Portuguesa de Kickboxing/Muay Thai.

– São modalidades de desportos de combate que se caracterizam pela sua vertente competitiva. Os combates são realizados em ringue ou em tatami conforme as disciplinas de potência ou de velocidade, entre dois lutadores que se defrontam fazendo uso das técnicas de braços e pernas em situações ofensivas e defensivas de combate, utilizando procedimentos tácticos e estratégicos que consideram mais eficazes com o objectivo de alcançar a vitória.

– Está ao teu alcance a possibilidade de seres um kickboxer desta modalidade de desportos de combate, uma das mais praticadas a nível Mundial e que faz parte dos jogos Pré-Olímpicos.

– Podes treinar esta modalidade com objectivo de manutenção ou competição nas diversas disciplinas da modalidade e, ainda, ambicionares o curso de formação de treinador de Kickboxing/Muay Thai.

– O Kickboxing/Muay Thai praticado com regularidade e empenhamento proporciona uma excelente condição física com repercussões no bem-estar físico e mental, através de suas valências específicas como nas vertentes da agilidade, força, velocidade, resistência e coordenação motora.

– A aprendizagem e aperfeiçoamento diversificado do conteúdo técnico e tático da modalidade proporcionam treinos mais desafiantes e agradáveis. Os exercícios são praticados de forma criteriosa com base em princípios de segurança e formação.

– A defesa pessoal integrada na formação desta modalidade contribui para o reforço das capacidades de segurança, auto-domínio e determinação. O Kickboxing /Muay Thai desenvolve valores da formação e educação dos seus atletas baseados em princípios como o fair-play, tolerância, tenacidade e força de vontade.

– A prática da modalidade é realizada na sede do Clube Oriental de Lisboa e destina-se a formação e competição de atletas masculinos e femininos nas diversas faixas etárias a partir dos 8 anos de idade (a integração dos atletas a partir dos seis anos de idade está condicionada a um período de treino experimental).

história

no clube oriental de lisbola

Decorria o mês de Janeiro do ano de 1990 quando se iniciou a prática da modalidade de desporto de combate designada na altura por Full-Contact “Boxe Americano”, tendo como responsável técnico o Mestre Julião Santos. A prática deste desporto na sede do C.O.L. tinha como objetivo promover e desenvolver a formação e competição das classes infantis e adultas masculinas e femininas.

A crescente adesão à prática da modalidade por parte dos jovens levou a um aumento da carga horária e a algum melhoramento das condições de treinos, resultando no despontar de um grupo de atletas com características especiais para a prática da modalidade.

A dedicação e empenhamento de todos estes atletas acabou por se refletir no desempenho e sucesso competitivo da escola Kickboxing do Clube ao conquistarem consecutivamente vários títulos por equipa e a nível individual em galas, torneios, campeonatos regionais e nacionais nas disciplinas da modalidade de Semi-Contact, Light-Contact e Ful-Contact e Lowkick, resultados esses que mereceram por várias ocasiões o destaque da imprensa desportiva.

Ao serviço da Seleção Nacional, também se destacaram os atletas Orlando Sousa, Nuno Constantino, Francisco Fernandes, Nuno Seabra, Paula Fernandes com a obtenção do título de Campeões Ibéricos.

Em 1999, no Campeonato do Mundo de Juniores da WAKO, na disciplina de Light–Contact, realizado no Pavilhão Tejo em Lisboa,  o Clube fez-se representar por dois excelentes atletas: Francisco Fernandes, que se consagrou Campeão do Mundo e melhor atleta masculino da prova, e João Ferreira, que obteve a medalha de bronze.

Em 2002 e 2004, o seleccionador da Federação Portuguesa Kickboxing, o Mestre Julião Santos, voltou a contar com a participação de Francisco Fernandes nos Campeonatos da Europa e do Mundo da WAKO, na disciplina de Full-Contact, realizados em Itália e na Jugoslávia, em que o prodigioso atleta obteve a medalha de prata em ambas as competições.

Com intuito de divulgação e promoção da modalidade, a Secção de Kickboxing dirigida por Mário Fernandes realizou seis provas designadas Torneio do Oriental na Sede do Clube, nas disciplinas de Semi-Contact, Light-Contact e Full-Contact, com a presença de várias equipas nacionais.

O derradeiro destes torneios foi efetuado no Parque Desportivo da Madre de Deus e envolveu a disputa de dois títulos nacionais de Full-Contact que foram protagonizados por dois atletas do Oriental, Paulo Rombo e Nuno Seabra, tendo este último vencido na categoria de -57kgs.

No dia 22 de Outubro de 1993, a equipa do Kickboxing do Oriental é marcada pela dor e tristeza ao deparar-se com falecimento de um amigo, companheiro e o mais promissor atleta de Kickboxing do Clube, Orlando Sousa, que aos 21 anos de idade, sofreu um brutal acidente de viação ocorrido na zona de Marvila, em Lisboa, quando regressava a casa depois de mais um treino efectuado no Clube. A tragédia terminou desta forma abrupta a vida e a carreira competitiva deste jovem atleta que se perspetivava brilhante como representante do COL e da Selecção Nacional.

Apesar da sua curta carreira desportiva, Orlando Sousa já era detentor de um curriculum competitivo considerável ao vencer por quatro vezes o Torneio do Oriental, sete vezes campeão Regional, duas vezes Campeão Nacional nas diversas disciplinas da modalidade, tendo ainda ao serviço da Seleção Nacional obtido o Título de Campeão Ibérico na disciplina Light-Contact em 1993.

Depois de vencer várias galas na disciplina de Full-Contact, em 20 de Março de 1993 este jovem lutador com apenas 20 anos de idade, destaca-se definitivamente na modalidade ao arrebatar o título de campeão profissional de Full-Contact na categoria de -67 Kgs, num combate disputado no Pavilhão Carlos Lopes, em Lisboa, frente ao então detentor do título Nélson Morais.

No final do ano de 1999, a equipa de Kickboxing teve que fazer um interregno da prática da modalidade por motivos de realização de obras de beneficiação da Sede do Clube. O regresso da modalidade deu-se a 2 Março de 2009 com o objetivo de voltar a desenvolver uma escola de sucesso de Kickboxing e Muaythai. Situados em pleno ano de 2014, a glória inerente à prática dos desportos de combate no Clube Oriental de Lisboa está mais viva que nunca e novos campeões orientalistas vão surgindo a cada ano.

Prova da vitalidade da modalidade no Clube, o dia 10 de Março de 2012 foi marcado pela realização da 1.ª Gala de Kickboxing/Muay Thai do Clube Oriental de Lisboa. Organizado no seguimento dos então extintos Torneios do Oriental, o evento teve lugar no Pavilhão dos Lóios, em Marvila, e contou com a presença de 30 atletas em representação de vários Clubes e Ginásios, tendo sido disputados 15 combates de nível amador e neoprofissional.

O intuito de divulgar a modalidade na zona Oriental de Lisboa foi concretizado e o espetáculo foi presenciado por cerca de 300 pessoas que se mostraram bastante entusiasmadas durante toda a competição pela qualidade e empenhamento dos atletas em contenda. Os dois combates principais na categoria de neoprofissionais opuseram dois atletas promissores do Oriental, Sandra Teixeira e Rudi Mendes, que levaram o público ao rubro pelas brilhantes vitórias que obtiveram.

 

 

 

Atletas do C.O.L. na década de 90.
In Gazeta dos Desportos, 22/04/1995
O talentoso Orlando Sousa com o símbolo do C.O.L. ao peito.
1.ª Gala de Kickboxing/Muay Thai do Clube Oriental de Lisboa

atletas

2. C.O.L.

2. C.O.L.

2. C.O.L.

2. C.O.L.

palmarés recente

Obrigado, patrocinadores

O Sonho está vivo!