O Oriental recebe este domingo, 08 de Outubro, o líder destacado da Série E do Campeonato de Portugal num teste de fogo ao conjunto orientado por António Pereira. O Olhanense tem quatro vitórias em cinco jogos do campeonato e, incluindo as partidas da Taça de Portugal Placard, desloca-se a Marvila com cinco triunfos consecutivos na bagagem e uma equipa experiente com qualidade em grande medida à escala de escalões superiores do futebol português.

A formação algarvia tem como timoneiro Bruno Saraiva e o registo de 14 golos marcados e 4 sofridos, alcançado graças a um onze tipo forte ordenado num esquema de 4x3x3 com vários atletas com experiência de II Liga.  Cléber Santana ocupa o lugar da baliza, na retaguarda de um quarteto defensivo composto pelo jovem de 18 anos Pedro Albino à direita, André Dias na esquerda e uma dupla de centrais com provas dadas constituída por Daniel Materazzi e Ivo Nicolau. No setor mais recuado do meio campo estão Tiago Jogo e André Dias, acompanhados no vértice mais ofensivo por Leleco, mas é no ataque que reside o maior perigo da equipa de Olhão. A faixa direita é assegurada por Jefferson Encada, extremo luso-guineense de 19 anos emprestado pelo Sporting de elevada qualidade técnica e remate fácil que já leva três golos apontados, dois deles decisivos nas vitórias pela margem mínima na semana passada contra o Operário e na terceira jornada frente ao Louletano. O ponta-de-lança é  o luso-marroquino Mohcine Hassan, jovem de 23 anos emprestado pelo Vitória de Setúbal caracterizado pelo faro de golo, sendo que a ala direita fica a cargo ora de Ricardo Parreira ora de Januário Jesus, dois extremos velozes que são ossos duros de roer para qualquer defesa.

O Olhanense é uma equipa que gosta de jogar com a bola no pé e que sabe explorar os flancos nas suas movimentações ofensivas, normalmente com subidas à linha final para cruzamentos atrasados a pedir a finalização de algum dos avançados ou médios com boa meia distância. Foi desta forma que ocorreu grande parte dos golos deste Olhanense, estando o Oriental avisado para aquele que é o maior perigo da formação algarvia. Do lado de Marvila estará um Oriental moralizado pelas quatro vitórias consecutivas e com os lugares de subida à espreita, uma equipa bem estruturada e com armas para se bater de igual para igual com este Olhanense que, como é sabido, tem a ambição declarada de subir à II Liga. Victor Veloso está de pé quente e já leva 5 golos nesta temporada, Bura entrou direto para o onze e dá um suplementar poder de combate ao meio campo e na defesa o patrão Sandro Luiz assume o comando das tropas com a tranquilidade e experiência que o caracterizam.

Em caso de vitória, o Oriental ultrapassa o Olhanense em termos pontuais e ascende, na pior das hipóteses, ao terceiro lugar da tabela classificativa da Série E do Campeonato de Portugal. O adversário é o líder, mas a ambição de vencer do Oriental é a mesma de sempre. É caso para dizer… Está aberta a caça ao leão. Vamos com tudo, C.O.L.!