Jorge Manuel Almeida Gomes de Andrade é bem conhecido por todos os portugueses pela grande carreira que construiu enquanto defesa central. Nascido em Lisboa a 09 de Abril de 1978, Jorge Andrade fez toda a sua formação no Estrela da Amadora e as suas qualidades valeram-lhe a estreia na equipa sénior daquele nobre emblema da capital na temporada de 1997/1998 numa altura em que tinha apenas 19 anos de idade.

A primeira época foi de adaptação a um novo patamar competitivo mas nas duas seguintes Jorge Andrade impôs-se como titular no eixo da defesa do Estrela da Amadora e, depois de se exibir ao mais alto nível em 1999/2000, colheu a recompensa ao se transferir para o FC Porto. Não teve dificuldades em exibir o seu melhor futebol no conjunto nortenho e nas duas temporadas que esteve de dragão ao peito conquistou uma Taça de Portugal e uma Supertaça Cândido de Oliveira, ao que se seguiu a participação no Mundial Coreia/Japão 2002.

Nesta altura Jorge Andrade já se assumira como um defesa central de referência do futebol mundial e nesse mesmo verão de 2002 transferiu-se para o Deportivo da Corunha a troco do notável valor de 13 milhões de euros. Permaneceu em Espanha durante cinco temporadas que lhe valeram a conquista de uma Supercopa de España e em 2004 foi peça chave da Seleção Nacional que se sagrou vice-campeã da Europa no Campeonato Europeu realizado em Portugal.
 
 
 

A carreira de Jorge Andrade ultrapassava um dos seus melhores momentos quando em 2006 o azar lhe bateu à porta. Estávamos em vésperas do Mundial da Alemanha quando uma grave lesão no joelho esquerdo o assolou impedindo-o de dar a sua contribuição à equipa das quinas em tão prestigiada competição. O inesperado revés não fez Jorge Andrade desistir da sua ambição de fazer mais e melhor e em 2007 mudou-se para a Juventus numa transferência que rendeu ao Deportivo 10 milhões de euros. As duas épocas passadas na formação de Turim foram no entanto as mais infelizes da sua carreira pela reincidência por duas novas ocasiões da lesão no joelho que o fez falhar o Euro 2008 e que forçou o encerramento da sua passagem pela prestigiada equipa italiana em abril de 2009.

A Juventus acabou por ser o último clube que Jorge Andrade representou em termos oficiais enquanto jogador de futebol, derradeiro capítulo de uma carreira de elevado gabarito que contou com 51 internacionalizações pela Seleção A. Mas penduradas as botas, Jorge Andrade queria mais e então deu início ao percurso enquanto treinador que se principiou com uma experiência nas camadas jovens d’Os Belenenses. Em 2014/2015 assumiu o cargo de treinador adjunto do Atlético CP na equipa técnica liderada por Pedro Hipólito e lá se manteve até fevereiro deste ano. Agora, Jorge Andrade chega ao Oriental como treinador principal de um conjunto técnico complementado por João Mendes (treinador adjunto), Nuno Sampaio (treinador de guarda-redes) e Martins Ventura (preparador físico) com o propósito de fazer o melhor possível pelo nosso C.O.L.